Carta da Sociedade Astronômica Brasileira sobre o ESO e as pesquisas brasileiras

15 de Março de 2018 by Thiago Signorini Gonçalves1
Créditos: ESO

Desde a assinatura do acordo entre o então MCT e o ESO (European Southern Observatory), no final de 2010, a comunidade astronômica brasileira vinha usufruindo do direito de pedir tempo de telescópio em todos os instrumentos da organização e de acesso, como observadores, às reuniões dos diversos comitês do ESO. Numa demonstração da maturidade cientifica da comunidade, obtivemos taxas de aprovação dos pedidos semelhantes às dos países europeus, inclusive com projetos de longo prazo e grande número de noites, como igualmente tempo de telescópio no concorrido ALMA. Além disso, a adesão abriria um mercado potencial de centenas de milhões de dólares para as indústrias brasileiras, com as consequências óbvias para a geração de empregos e aquisição de alta tecnologia.

Num comunicado divulgado em 12/03/2018, o ESO estabelece que, tendo em vista a situação econômico-financeira por que passa o país, ficam temporariamente suspensas as participações brasileiras na instituição, que serão retomadas uma vez que o governo de nosso país se engaje efetivamente no caminho da adesão ao ESO. A participação de universidades brasileiras nos consórcios internacionais visando a construção de instrumentos de fronteira para a instituição ESO, como NIRPS, HIRES e MOSAIC prosseguirá normalmente, sem nenhum prejuízo ou interrupção.

O comunicado do ESO ressalta que o ESO COUNCIL votou por unanimidade seu apoio no sentido de que o Brasil faça parte do consórcio no devido tempo. Nesse contexto, a Sociedade Astronômica Brasileira está em contato contínuo com o MCTIC, na busca conjunta por uma forma realista para a efetivação e assinatura do acordo de adesão.

A Diretoria da SAB – Sociedade Astronômica Brasileira.


Algumas matérias veiculadas até o momento:

O Globo:

https://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/suspensao-do-brasil-de-consorcio-astronomico-reflete-falta-de-politica-para-ciencia-22486965

Site da Revista Galileu:

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2018/03/por-falta-de-pagamento-brasil-e-expulso-do-observatorio-europeu-do-sul.html

Agência Brasil:

http://agenciabrasil.ebc.com.br/pesquisa-e-inovacao/noticia/2018-03/observatorio-de-astronomia-suspende-brasil-por-nao-cumprir

Science:

http://www.sciencemag.org/news/2018/03/ousted-eso-brazilian-astronomy-will-be-strangled-says-president-brazilian-astronomical

Physics World:

https://physicsworld.com/a/brazil-suspended-from-european-southern-observatory/



One comment

  • Alexandre Amorim

    19 de Março de 2018 at 15:07

    Prezados colegas,
    Sugiro que seja acrescentada fonte direta do ESO na seção “Algumas matérias veiculadas até o momento”:
    http://eso.org/public/brazil/announcements/ann18015/
    Não que isso resolva o problema, mas apenas por ser prudente citar uma fonte original em vez de mencionar as de segunda mão.
    Att.
    A. Amorim (NEOA-JBS)

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *