SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA

REPRESENTAÇÕES E MODELOS MENTAIS APRESENTADOS POR ESTUDANTES DE ENSINO MÉDIO COM RELAÇÃO AOS CONCEITOS DE SOLSTÍCIOS E EQUINÓCIOS (CO8)

Autores: 

Paulo Henrique Azevedo Sobreira (Planetário da Universidade Federal de Goiás), Juan Bernardino Marques Barrio (Planetário da Universidade Federal de Goiás), Fernando Roberto Jayme Alves (Instituto de Estudos Socioambientais - UFG) , Heitor Silva Sabota (Instituto de Estudos Socioambientais - UFG)

Palavras-chave: 

Solstícios; Equinócios; Modelos Mentais; Estações do Ano.

Pesquisa nas avaliações escritas de alunos de Ensino Médio da disciplina de Geografia revelou uma série de erros nas suas representações e modelos mentais sobre Solstícios e Equinócios. Um grupo A contendo 29 respostas erradas de estudantes para 4 questões, teve aula vários professores, que expuseram os conceitos a partir do modelo heliocêntrico, e outro grupo B com 107 respostas para uma questão e apenas um professor, que expôs os conceitos a partir do modelo heliocêntrico e do referencial topocêntrico. Os professores expuseram as representações bidimensionais utilizando lousa e apostilas. Houve um conjunto de respostas totalmente incoerentes e outro que indica erros de memória e confusão conceitual. No grupo A se identificou as visões de “Terra Cambaleante” (oscilação do Eixo de Rotação Terrestre) e o “Modelo de Distância” (a Terra se aproxima ou afasta do Sol). No grupo B se percebeu mais dois conjuntos de respostas. Um associado com trocas entre as posições dos lados Leste e Oeste e no movimento diário aparente do Sol; confusão entre as posições e os significados dos pontos cardeais Norte e Sul e os Polos Celestes e falhas na descrição do movimento anual aparente do Sol nascente ou poente no Leste e Oeste. O outro foi um submodelo mental topocêntrico, “Modelo Diagonal para o Sol”, que apresenta o movimento diário aparente do Sol no céu de São Paulo entre o nascente no horizonte Nordeste e o poente no horizonte Sudoeste. Os erros conceituais seriam minimizados com o uso de softwares adequados. Além destes, no grupo A recomenda-se a aplicação de atividades ou modelos em três dimensões e em escala, enquanto para o grupo B também aulas em um Planetário ou o “Planetário de Pobre” em sala de aula.
 

Arquivo do Trabalho: 

application/pdf iconSNEA2012_TCO8.pdf

CONTATO

Sociedade Astronômica Brasileira
Rua do Matão, 1226 - Cidade Universitária - USP
CEP 05508-900 - São Paulo - SP
Tel: (11) 98154-8772 - e-mail: secret@sab-astro.org.br/ sab.secretaria.email2@gmail.com
Horário de atendimento: Terça e Quinta-feira das 09h00 às 12h00 e das 12h30 às 15h00
Powered by Wild Apricot Membership Software