SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA

CONTRIBUIÇÕES DE VYGOSTSKY NO ENSINO DE ASTRONOMIA PARA DEFICIENTES VISUAIS (CP8)

Autores: 

Karime Dalle Siqueira (UFMS) e Rodolfo Langhi (UFMS)

Palavras-chave: 

Teoria de Vygotsky, Deficiência visual, Ensino de astronomia

Diante do imediato processo de inclusão escolar, o sistema de ensino foi pego em despreparo, sem estruturas de promover uma aprendizagem adequada a esses alunos. Grande parte das escolas (em especial as escolas públicas) usa metodologias de ensino que não favorecem a aprendizagem de alunos com algum tipo de deficiência. Devido a lacunas existentes durante a formação inicial e continuada de docentes em relação a esta problemática, alguns profissionais procuram suprir suas deficiências buscando apoio nos trabalhos de pesquisas nessa temática. A problemática torna-se mais complexa quando associada ao ensino de determinados conteúdos específicos, como a Astronomia. Conforme aponta o levantamento de Siqueira e Langhi (2011) e de Anjos e Camargo (2011) é notável a escassez de trabalhos e suas limitações para auxiliar os professores de aluno com deficiência visual. Embora os artigos analisados apresentem o desenvolvimento de um material didático adaptado, a maioria não traz claramente uma metodologia para reprodução desses materiais. Além disso, sua fragilidade em relação ao referencial teórico dificulta a eficácia do material e sua aplicação na sala de aula. Refletindo sobre esta lacuna nas pesquisas e analisando as necessidades e dificuldades que alunos deficientes e seus professores enfrentam em sala de aula, buscamos um referencial teórico que contribua para a prática da inclusão escolar, e principalmente nos ajude na construção e elaboração de materiais e atividades de conteúdos pertinentes á astronomia, voltados para turmas inclusivas da rede regular de ensino. Durante uma extensa pesquisa encontramos em Vygotsky o referencial teórico que nos auxilia nesta investigação e no desenvolvimento de materiais e atividades que promovam uma melhor aprendizagem, em especial dos alunos deficientes visuais. Portanto, apresentamos um estudo da obra de Vygotsky focando de que maneira ela pode nos guiar no desenvolvimento de atividades e materiais didáticos para videntes e deficientes visuais.  Em contraste com as excessivas leis e recomendações educacionais que fomentam a inclusão, mas não fornecem condições e orientações para sua prática, a obra de Vygotsky apresenta sugestões para a melhoria das condições de ensino e aprendizagem de pessoas com deficiência, especialmente aqueles com deficiência sensorial. A partir das considerações teóricas expostas nesse trabalho, os materiais didáticos a serem desenvolvidos neste trabalho deverão ser elaborados no sentido de atender simultaneamente alunos videntes e não videntes da educação básica. Estes materiais serão aplicados em uma amostra de alunos da rede pública de ensino do Estado de Mato Grosso do Sul, cuja sala de aula seja composta de alunos videntes e com deficiência visual. Apoiando-nos nos referenciais metodológicos da Análise do Discurso, pretendemos investigar as condições de produção dos seus excertos discursivos, registrados por meio da gravação em áudio e vídeo de episódios de ensino. Os resultados fornecerão subsídios para a validação dos materiais didáticos e seu progressivo aprimoramento. Pretendemos, portanto, utilizar a visão geral apresentada neste trabalho para o prosseguimento nas atividades de investigação de nossos estudos acerca do ensino de conteúdos de Astronomia para deficientes visuais, além de ser parte fundamental para o desenvolvimento de atividades e materiais didáticos nesta temática.

Arquivo do Trabalho: 

application/pdf iconSNEA2011_TCP8.pdf

CONTATO

Sociedade Astronômica Brasileira
Rua do Matão, 1226 - Cidade Universitária - USP
CEP 05508-900 - São Paulo - SP
Tel: (11) 98154-8772 - e-mail: secret@sab-astro.org.br/ sab.secretaria.email2@gmail.com
Horário de atendimento: Terça e Quinta-feira das 09h00 às 12h00 e das 12h30 às 15h00
Powered by Wild Apricot Membership Software