SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA

O QUE O PÚBLICO DEFINE COMO PLANETÁRIO (CP56)

Autores: 

Márdila Alves Bueno (Planetário UFG), Alessandra Fernandes Fonte de Lima (Planetário UFG), Luis Rogerio Coelho (Planetário UFG), Paulo Henrique Azevedo Sobreira (Planetário UFG)

Palavras-chave: 

Planetário, Ensino de Astronomia

O planetário da Universidade Federal de Goiás foi fundado no ano de 1970, e desde então, tem desempenhado um papel muito importante como divulgador de astronomia no estado de Goiás, haja vista que este é o único planetário em funcionamento na região centro-oeste do nosso país.

Há mais de 40 anos, o planetário atinge o público com os três tipos de educação possíveis: Formal (é aquela que ocorre dentro da Instituição Universidade Federal de Goiás e é regulamentada pelo governo), Não-formal (é aquela que é realizada fora do sistema oficial) e a Informal (é aquela que ocorre de forma constante mediante as experiências diárias e sua relação com o meio ambiente).

Trata-se de um meio didático, através do qual se pode transmitir conhecimento científico para a comunidade em geral, e não só para o meio acadêmico.

Dentro dos diversos papéis desempenhados pelo planetário, encontram-se cursos de extensão, sessões públicas realizadas aos domingos, semanalmente sessões voltadas para as escolas e eventualmente observações do céu.

Tendo em vista os fatores acima citados surgiu-se a necessidade de saber como o público define o planetário e é isto que o presente trabalho tem como objetivo averiguar.

Na categoria pública foram selecionadas três faixas etárias a serem entrevistadas, entre elas: crianças, jovens e adultos; já na outra categoria foram escolhidos 1 professor e 3 alunos (entre 10 e 15 anos) por cada escola visitante. Elaborou-se um questionário em que as pessoas foram abordadas antes e depois das apresentações, tendo como foco principal a pergunta: “O que é o planetário?”.

Segundo BÁRRIO, J. B. M. Educação em Astronomia, experiências e contribuições para prática pedagógica, 2010. 165 p.: ”Costuma-se atribuir a denominação de planetário ao instrumento capaz de representar os objetos visíveis da esfera celeste e seus movimentos. No entanto, mesmo se referindo ao equipamento, na perspectiva didática, é melhor chamar de planetário a todo edifício que é destinado a concentrar, e no qual funciona, este e outros instrumentos/equipamentos”

Analisando os questionários, observou-se que a maioria das pessoas associou o nome “planetário” a planetas (observação, informações e imagens), observatórios e sistema solar. As crianças que vieram nas sessões públicas pensam que ele é um local para viagens espaciais, enquanto os alunos que foram por meio de excursões escolares esperavam ter aulas ou palestras sobre o Universo. Muitos dos professores questionados não souberam responder, e mostraram um certo despreparo em relação ao assunto, outros até falta de conhecimento em astronomia.   

Os resultados parciais obtidos mostram que em geral as pessoas têm dificuldade em definir o que é o planetário, mesmo após a visita, e que os professores não estão preparados para aproveitar as sessões do planetário com os alunos, pois muitos destes vêem a ida ao planetário como forma de escape para não ministrar aulas e por isto não aproveitam o potencial didático do planetário.

Por estas observações, almeja-se realizar um trabalho de preparação para o público antes e pós as sessões, para que as futuras visitas sejam melhores aproveitadas e assim despertando um maior interesse por astronomia.

CONTATO

Sociedade Astronômica Brasileira
Rua do Matão, 1226 - Cidade Universitária - USP
CEP 05508-900 - São Paulo - SP
Tel: (11) 98154-8772 - e-mail: secret@sab-astro.org.br/ sab.secretaria.email2@gmail.com
Horário de atendimento: Terça e Quinta-feira das 09h00 às 12h00 e das 12h30 às 15h00
Powered by Wild Apricot Membership Software