SOCIEDADE ASTRONÔMICA BRASILEIRA

PERFIL DOS PROFESSORES DE CIÊNCIAS NATURAIS DO RECÔNCAVO DA BAHIA - ALUNOS DA DISCIPLINA TERRA E UNIVERSO NO CURSO DE CIÊNCIAS NATURAIS DO PARFOR (CP 31)

Autores: 

Silas Ribeiro Lima (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/Centro de Formação de Professores/Licenciatura em Física), Welington Cerqueira Júnior (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/Centro de Formação de Professores/Licenciatura em Física) e Glênon Dutra (Universidade Federal do Recôncavo da Bahia/Centro de Formação de Professores/Licenciatura em Física)

Palavras-chave: 

Formação de professores, Astronomia, Ensino Fundamental

Esta pesquisa é fruto das atividades desenvolvidas por alunos participantes do projeto Astronomia no Recôncavo da Bahia (ARB), no Centro de Formação de Professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (CFP/UFRB). Nela traçamos o perfil de um grupo de professores do Ensino Fundamental (1º ao 9º ano) que lecionam a disciplina de Ciências Naturais na região conhecida como Recôncavo Sul da Bahia. Os mesmos são alunos do curso de Licenciatura em Ciências Naturais oferecido por esta Universidade dentro do Plano Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (PARFOR). Pretendemos, a partir desse perfil, avaliar se esses professores estão preparados para trabalhar conteúdos de Astronomia em suas aulas e identificar suas dificuldades. Os resultados dessa pesquisa serviram para orientar o professor da disciplina “Terra e Universo,” oferecida no segundo período do curso (segundo semestre de 2010).

Durante a primeira aula da disciplina Terra e Universo, os 46 alunos responderam a uma pesquisa diagnóstica, constituída por um questionário, contendo questões abertas e fechadas, divididas em duas partes.  A primeira procurando caracterizar profissionalmente os alunos enquanto professores da rede pública da região do Recôncavo Sul da Bahia e, a segunda, identificando conhecimentos básicos em Astronomia como: esfericidade da Terra, verticalidade e “localização” da Terra no Universo. Os mesmos foram informados que as respostas poderiam ser usadas em trabalhos como este e tiveram total liberdade para respondê-lo ou não.

Os resultados indicam uma predominância de professores (93,5%) do sexo feminino, com idade superior aos 40 anos (41,3%), pardos (61%) e sem formação específica para o ensino de ciências. A maioria leciona há mais de 15 anos para turmas do 1º ao 5º ano, 13% lecionam para turmas de 6º ao 9º ano. Quase todos (96%) nunca participaram de um curso de formação continuada em Astronomia. Além disso, não estão habituados a ler revistas especializadas e de divulgação científica nem livros com temática voltada para a Astronomia. Mesmo assim, cerca de 60% procuram ensinar temas voltados para a Astronomia e têm, no livro didático, a maior fonte de informação sobre o assunto.

As respostas às questões específicas indicam uma forte deficiência em conteúdos básicos como:  compreensão da esfericidade da Terra, noções de verticalidade e gravidade. Muitos não conseguem identificar a Terra como um planeta pertencente ao Sistema Solar, dentro de uma dentre as inúmeras galáxias do Universo.

Os dados obtidos ressaltam a importância de disciplinas de Astronomia básica como a ofertada na licenciatura do PARFOR/UFRB para suprir as necessidades de formação dos professores na região.

Arquivo do Trabalho: 

application/pdf iconSNEA2011_TCP31.pdf

CONTATO

Sociedade Astronômica Brasileira
Rua do Matão, 1226 - Cidade Universitária - USP
CEP 05508-900 - São Paulo - SP
Tel: (11) 98154-8772 - e-mail: secret@sab-astro.org.br/ sab.secretaria.email2@gmail.com
Horário de atendimento: Terça e Quinta-feira das 09h00 às 12h00 e das 12h30 às 15h00
Powered by Wild Apricot Membership Software